DESCASO DO PODER PÚBLICO COMPROMETE O TRINÔMIO EDUCAÇÃO/SAÚDE/ESTRADA EM ALTO ALEGRE DO PINDARÉ

Numa visita realizada hoje, 17/03/2017 até opovoado Centro dos Paulos, este blog foi contemplado com uma variedade de informações que apontam para a falta de investimento do poder público de Alto Alegre do Pindaré-MA. A inexistência de investimento por parte da prefeitura, sob a administração do prefeito Francisco Dantas (Fufuca) ficou evidenciada, de acordo com o relato de alguns moradores dos povoados, como DESCASO MUNICIPAL, conforme especificados a seguir:

Uma das escolas que existem alunos aguardando professores

EDUCAÇÃO MUNICIPAL

A LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação nº 9.394/96 estabelece nos artigos 24 e 31 a carga horária e quantidade mínima de dias letivos para serem cumpridas pelas instituições de ensino. Art. 24. A educação básica, nos níveis fundamental e médio, será organizada de acordo com as seguintes regras comuns: I – a carga horária mínima anual será de oitocentas horas para o ensino fundamental e para o ensino médio, distribuídas por um mínimo de duzentos dias de efetivo trabalho escolar, excluído o tempo reservado aos exames finais, quando houver; Art. 31.  A educação infantil será organizada de acordo com as seguintes regras comuns: II – carga horária mínima anual de 800 (oitocentas) horas, distribuída por um mínimo de 200 (duzentos) dias de trabalho educacional;

O ano letivo na Rede Pública Municipal de ensino deAlto Alegre do Pindaré iniciou a partir do dia 6 de março de 2017. O início letivo das aulas já veio de forma tardia e, ainda existem centenas de crianças matriculadas em algumas escolas da Rede Pública Municipal de Ensino, que estão sem estudar devido à falta de professores. Recentemente, a prefeitura de Alto Alegre do Pindaré-MA realizou um processo seletivo para a contratação temporária de professores. O que houve com os seletivados e por que ainda não foram chamados para suprir a necessidade de profissionais no seio municipal?

Outro aspecto observado nas instituições de ensino do município Alto Alegre do Pindaré que compromete a qualidade da educação é a falta de alimentação escolar,que de acordo com o Art. 2º, inciso I da RESOLUÇÃO Nº 26 DE 17 DE JUNHO DE 2013 destaca, I – o emprego da alimentação saudável e adequada, compreendendo o uso de alimentos variados seguros, que respeitem a cultura, as tradições e os hábitos alimentares saudáveis, contribuindo para o crescimento e o desenvolvimento dos alunos e para a melhoria do rendimento escolar, em conformidade com a sua faixa etária e seu estado de saúde, inclusive dos que necessitam de atenção específica. Cabe aqui mais uma interrogação: onde está a alimentação saudável e variada, conforme especificado a RESOLUÇÃO?

No povoado Centro dos Paulos, um dos locais onde existe alunos fora da escola esperando a prefeitura decidir sobre a lotação dos seletivados, constatamos que existe professor do município trabalhando na educação do Ensino Médio, sem nenhum contrato estadual. Este profissional relatou que o secretário municipal de educação de Alto Alegre do Pindaré, Flávio Viana disse que o turno trabalhado na educação estadual é apenas uma forma de aliviar o trabalho do profissional de educação. É possível o professor da educação municipal trabalhar para o estado sem contrato? O que há por trás desta ação?

SAÚDE MUNICIPAL

De acordo com a Wikipédia a saúde possui implicações legais, sociais, econômicas e é entendida como um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doenças. No município de Alto Alegre do Pindaré-MA existem as Unidades Básicas de Saúde ou Postos de Saúde distribuídos pelo território municipal. Eles servem para fornecer atendimentos básicos e gratuitos relacionados à saúde da população. Porém, ao visitarmos vários povoados hoje, ouvimos relatos de moradores que estes locais de atendimento estão fechados e sem previsão de funcionamento. Onde está o secretário de saúde e o que ele pode fazer, se é que pode, para resolver esta situação?

ESTRADA MUNICIPAL

As estradas ruins, principalmente no período chuvoso dificultam o acesso do setor rural à sede do município Alto Alegre do Pindaré-MA. Para alguns moradores dos povoados visitados hoje, 17/03/2017 (Centro dos Paulos, Bidório, Boneca do Marçal e Timbira do Bogéa) as condições precárias das estradas podem ser vistas como um aspecto negativo da Gestão Municipal (prefeito), principalmente quando um morador necessitar de atendimento básico de saúde. Quais as condições de trafegabilidade podem ser oferecidas se um morador precisar ser transportado para um hospital próximo, devido a inexistência dos atendimentos nos postos de saúde?

Eu poderia dizer que os políticos só visitam os esses locais em épocas de eleição, quando estão interessados nos votos das pessoas e prometem praticamente tudo para ganharem os votos deles e depois se esquecem  completamente da obrigação de manter o mínimo necessário que é uma estrada digna para poderem trafegarem com segurança, mas vou deixar a população dessas comunidades falarem primeiro,

Clique AQUI e comprove os perigos que a população do campo enfrenta para chegar ao povoado Centro dos Paulos

Compartilhar Via:

Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *